Rua Clóvis Soares, n° 200, Torre Japão Sala 201 - Atibaia-SP
Waze Google Maps

Analisadores de gases de combustão

Analisadores de gases de combustão

Saiba mais sobre Analisadores de gases de combustão

Analisadores de gases de combustão

TESTO - 310
Analisadores de gases de combustão

Testo 310

O testo 310 tem 2 células de medição para O2 e CO, e um sensor de temperatura integrado dentro da sonda de gases. Os sensores de gás medem exatamente o conteúdo de oxigênio e monóxido de carbono bem como as temperaturas dos gases e ambiente. A partir destes dados calcula todos os parâmetros relevantes tais como o CO", rendimento e as perdas de gás. O instrumento destaca-se pelo seu menu com estruturas simples e fáceis de manusear graças ao visor bem iluminado pode ler os valores convenientemente, mesmo em condições de iluminação deficiente.

Os combustíveis não são armazenados apenas como números, mas são também descritos. No topo do visor, estão sempre visíveis os símbolos de diferentes menus. O visor e as teclas estão claramente estruturados. O funcionamento é bastante simples - mesmo no caso de ter apenas uma mão livre.

Medição do CO ambiente no local aquecido

O monóxido de carbono (CO) é um gás incolor, inodoro e insípido, mas também é venenoso. É produzido durante a combustão incompleta de substâncias que contêm carbono (petróleo, gás e combustíveis sólidos etc.) Se o CO entrar na corrente sanguínea através dos pulmões, ele se mistura com a hemoglobina e impede que o oxigênio seja transportado no sangue; isso resultará em morte por asfixia. Por isso, é necessário checar regularmente as emissões do CO nos pontos de combustão dos sistemas de aquecimento e em lugares constantemente frequentados por pessoas (no nosso caso, nos lugares onde estão os sistemas de combustão para água quente), e nas redondezas.

Medição da corrente de ar no ducto de gás de combustão

A medição da corrente de ar é, na verdade, a medição da pressão diferencial. Essa pressão diferencial ocorre entre duas subáreas como resultado de uma diferença na temperatura. Isso, por sua vez, gera um fluxo para compensar. No caso dos sistemas de gás de combustão, a diferença na pressão é um indicador de "corrente de ar na tubulação da chaminé". Isso é medido entre o gás de combustão e o ar ambiente no orifício de medição no centro do fluxo do gás de combustão.

Para garantir que os gases de combustão sejam transportados com segurança pela chaminé, deve haver uma pressão diferencial (corrente de ar na tubulação da chaminé) para sistemas de queimadores que funcionaram com pressão baixa.

Se a corrente de ar estiver muito alta e inalterável, a temperatura média do gás de combustão aumentará a perda de gás de combustão. O nível de eficiência é reduzido.

Se a corrente de ar estiver muito baixa e inalterável, pode ser que esteja faltando oxigênio durante a combustão, resultando em fuligem e monóxido de carbono. Isso também acarretará uma redução do nível de eficiência.

Analisadores de gases de combustão

Medindo os parâmetros do gás de combustão do queimador (CO, O2, temperatura)

A medição do gás de combustão para um sistema de aquecimento ajuda a estabelecer os poluentes liberados com o gás de combustão (exemplo: monóxido de carbono CO) e o aquecimento de energia perdido com o gás de combustão aquecido. Em alguns países, a medição do gás de combustão é um requisito legal. Há dois objetivos principais:

  • Garantir que a atmosfera esteja o menos contaminada possível por poluentes; e
  • usar a energia de forma mais eficiente possível.

As quantidades estipuladas de poluentes por volume de gás de combustão e perdas de energia nunca devem ser excedidas.

Medições em termos de resultados exigidos pela lei ocorrem durante a operação padrão (cada execução usando o aplicativo, principalmente) Usar uma sonda de Lambda (com furo único ou multi-furos), a medida é tirada no centro do fluxo no tubo de conexão (no centro do corte transversal do tubo, não na beira) entre a caldeira e a chaminé/tubulação. Os valores medidos são registrados pelo analisador de gás de combustão e podem ser posteriormente registrados tanto para impressão como em um computador.

A medida é tomada pelo instalador no comissionamento e, se necessário, quatro semanas após o inspetor de gás de combustão/varredura da chaminé, e depois em intervalos regulares pelo engenheiro de serviço autorizado.

Medindo a pressão nos queimadores (pressão do bocal, pressão do fluxo de gás.)

As leituras padrão tomadas durante os serviços de aquecimento doméstico incluem a verificação da pressão do gás nos queimadores. Isso envolve a medição da pressão do fluxo de gás e da pressão em repouso do gás. A pressão do fluxo, também denominada pressão fornecida, se refere à pressão de gás do fluxo de gás e a pressão de repouso do gás estático. Se a pressão do fluxo para queimadores de gás estiver ligeiramente fora da variação de 18 a 25 mbar, não devem ser feitos ajustes e o queimador não deverá operar. Todavia, se colocado em operação, o queimador não funcionará de forma apropriada e haverá explosões no momento em que a chama for acesa e, por fim, não funcionará; portanto, o queimador falhará e o sistema de aquecimento será desligado.

Testo 310 acompanha:

  • Protocolo de calibração para a medição de O2, CO, hPa e ºC;
  • Impressora IR (0554 3100);
  • Sonda de 180 mm com cone;
  • Alimentador cabo;
  • Mangueira de silicone para medição da pressão;
  • Filtro de partículas;
  • Dois rolos de papel térmico adicional para impressora;
  • Bateria;
  • Mala.

Benefícios:

  • Instrumento robusto e leve para uso diário
  • zeragem do sensor de 30 segundos
  • Armadilha de condensado integrada
  • Ímãs integrados para fácil fixação ao queimador
Analisadores de gases de combustão
TESTO - 320
Analisadores de gases de combustão

TESTO - 320

Está à procura de um instrumento multinações para a análise eficiente do gás de combustão? Que solucione de forma fiável todas as tarefas de um sistema de aquecimento? E cujo uso também seja prático?

O novo testo 320 preenche todos estes requisitos, porque foi exatamente para isso que ele foi desenvolvido. O testo 320 tem um visor a cores de alta resolução que apresenta graficamente os resultados da medição. Proporciona menus de medição simples, autoexplicativos. O testo 320 é muito robusto, ergonómico e, simultaneamente, concebido de forma estética. Tem 2 sensores para o O2 e o CO, bem como uma sonda de temperatura integrada na sonda de gases de combustão para medição direta da temperatura, O2 e CO. A partir desde dados, o instrumento calcula todos os parâmetros dos gases de combustão, tais como o valor do CO2, o rendimento e a perdas da combustão. As medições da tiragem ou da pressão são possíveis de forma adicional. Usando a sonda de pressão precisa, podem-se medir opcionalmente os valores da tiragem nas condutas ou da pressão do gás, paralelamente à medição do gás de combustão.

Aprovado pela TÜV de acordo com a EN 50379, Partes 1-3.


Medição do CO ambiente no local aquecido

O monóxido de carbono (CO) é um gás incolor, inodoro e insípido, mas também é venenoso. É produzido durante a combustão incompleta de substâncias que contêm carbono (petróleo, gás e combustíveis sólidos) se o CO entrar na corrente sanguínea através dos pulmões, ele se mistura com a hemoglobina e impede que o oxigênio seja transportado no sangue; isso resultará em morte por asfixia. Por isso, é necessário checar regularmente as emissões do CO nos pontos de combustão dos sistemas de aquecimento e nas redondezas.

Medindo os parâmetros do gás de combustão do queimador (CO, O2, temperatura)

A medição do gás de combustão para um sistema de aquecimento ajuda a estabelecer os poluentes liberados com o gás de combustão (exemplo: monóxido de carbono CO ou dióxido de carbono CO2) e a energia do calor perdida com o gás de combustão aquecido. Em alguns países, a medição do gás de combustão é um requisito legal. Há dois objetivos principais:

  • Garantir que a atmosfera esteja o menos contaminada possível por poluentes; e
  • Usar a energia de forma mais eficiente possível.

As quantidades estipuladas de poluentes por volume de gás de combustão e perdas de energia nunca devem ser excedidas.

Medições em termos de resultados exigidos pela lei ocorrem durante a operação padrão (cada execução usando o aplicativo, principalmente) Usar uma sonda de Lambda (com furo único ou multi-furos), a medida é tirada no centro do fluxo no tubo de conexão (no centro do corte transversal do tubo, não na beira) entre a caldeira e a chaminé/tubulação. Os valores medidos são registrados pelo analisador de gás de combustão e podem ser posteriormente registrados tanto para impressão como em um computador.

A medida é tomada pelo instalador no comissionamento e, se necessário, quatro semanas após o inspetor de gás de combustão/varredura da chaminé, e depois em intervalos regulares pelo engenheiro de serviço autorizado.

Analisadores de gases de combustão

Medindo a pressão nos queimadores (pressão do bocal, pressão do fluxo de gás)

As leituras padrão tomadas durante os serviços de aquecimento doméstico incluem a verificação da pressão do gás nos queimadores. Isso envolve a medição da pressão do fluxo de gás e da pressão em repouso do gás. A pressão do fluxo, também denominada pressão fornecida, se refere à pressão de gás do fluxo de gás e a pressão de repouso do gás estático. Se a pressão do fluxo para queimadores de gás estiver ligeiramente fora da variação de 18 a 25 mbar, não devem ser feitos ajustes e o queimador não deverá operar. Todavia, se colocado em operação, o queimador não funcionará de forma apropriada e haverá explosões no momento em que a chama for acesa e, por fim, não funcionará; portanto, o queimador falhará e o sistema de aquecimento será desligado.

Medindo temperaturas em radiadores

Ao medir a temperatura em radiadores, as temperaturas de fluxo e de retorno são registradas em particular e avaliadas pelo negociante. A temperatura de fluxo é definida como a temperatura de um meio térmico de transferência (exemplo: água) que é fornecido para o sistema. A temperatura do fluido que sai do sistema é, portanto, chamada de temperatura de retorno. Para evitar perdas no sistema de distribuição de calor e alcançar um nível mais alto de eficiência em uma tecnologia moderna de aquecimento, é necessário fazer uma gravação local das temperaturas de fluxo e de retorno em certos tubos ou conexões rosqueadas. A implementação de medidas relevantes, por fim, leva ao ajuste hidráulico na base do conhecimento sobre as temperaturas de fluxo e de retorno. Isso define um procedimento com o qual todo radiador ou circuito de um radiador liso em um sistema de aquecimento é fornecido, em uma temperatura de fluxo estabelecida, com a quantidade precisa de calor necessário para alcançar a temperatura ambiente requerida para os quartos individuais. Condições de operação defeituosas irão resultar em um consumo consideravelmente excessivo de eletricidade e energia de calor.

Analisador de gases de combustão testo 320

  • Design robusto e de alta qualidade, alta resolução, display multicolorido, guia de menu autoexplicativo
  • Seis aplicações em um dispositivo: gás de combustão, corrente de ar, pressão, detecção de vazamento de gás, ar ambiente CO e medições de diferença de pressão
  • Sensores integrados de gases de combustão com sensor de temperatura incluído; sensores de pressão ultra-finos e uma ampla gama de outros sensores, portas e sondas opcionais
  • Testado pelo TÜV de acordo com EN 50379, partes 1-3 e 1º BImSchV
Analisadores de gases de combustão
TESTO 330-1 LL v2010
Analisadores de gases de combustão

TESTO 330-1 LL v2010

Graças à novas funções do instrumento, os analisadores de gases de combustão Testo da nova série 330 LL agora oferecem maior auxílio profissional e fiável.

Estas sãos principais características:

  • Visor multicolor de elevada resolução para a representação gráfica dos seus dados de medição
  • Ampliação de menus de medição – por exemplo, verificação em instalações de gás – para uma análise abrangente do seu sistema de medição
  • Função de registo para um registo fácil a longo prazo da curva de medição

Medição do CO ambiente no local aquecido

O monóxido de carbono (CO) é um gás incolor, inodoro e insípido, mas também é venenoso. É produzido durante a combustão incompleta de substâncias que contêm carbono (petróleo, gás e combustíveis sólidos.) Se o CO entrar na corrente sanguínea através dos pulmões, ele se mistura com a hemoglobina e impede que o oxigênio seja transportado no sangue; isso resultará em morte por asfixia. Por isso, é necessário checar regularmente as emissões do CO nos pontos de combustão dos sistemas de aquecimento e nas redondezas.

Medindo os parâmetros do gás de combustão do queimador (CO, O2, temperatura.)

A medição do gás de combustão para um sistema de aquecimento ajuda a estabelecer os poluentes liberados com o gás de combustão (exemplo: monóxido de carbono CO ou dióxido de carbono CO2) e a energia do calor perdida com o gás de combustão aquecido. Em alguns países, a medição do gás de combustão é um requisito legal. Há dois objetivos principais:

  • Garantir que a atmosfera esteja o menos contaminada possível por poluentes; e
  • Usar a energia de forma mais eficiente possível.

As quantidades estipuladas de poluentes por volume de gás de combustão e perdas de energia nunca devem ser excedidas.

Medições em termos de resultados exigidos pela lei ocorrem durante a operação padrão (cada execução usando o aplicativo, principalmente) Usar uma sonda de Lambda (com furo único ou multi-furos), a medida é tirada no centro do fluxo no tubo de conexão (no centro do corte transversal do tubo, não na beira) entre a caldeira e a chaminé/tubulação. Os valores medidos são registrados pelo analisador de gás de combustão e podem ser posteriormente registrados tanto para impressão como em um computador.

A medida é tomada pelo instalador no comissionamento e, se necessário, quatro semanas após o inspetor de gás de combustão/varredura da chaminé, e depois em intervalos regulares pelo engenheiro de serviço autorizado.

Medindo a pressão nos queimadores (pressão do bocal, pressão do fluxo de gás.)

As leituras padrão tomadas durante os serviços de aquecimento doméstico incluem a verificação da pressão do gás nos queimadores. Isso envolve a medição da pressão do fluxo de gás e da pressão em repouso do gás. A pressão do fluxo, também denominada pressão fornecida, se refere à pressão de gás do fluxo de gás e a pressão de repouso do gás estático. Se a pressão do fluxo para queimadores de gás estiver ligeiramente fora da variação de 18 a 25 mbar, não devem ser feitos ajustes e o queimador não deverá operar. Todavia, se colocado em operação, o queimador não funcionará de forma apropriada e haverá explosões no momento em que a chama for acesa e, por fim, não funcionará; portanto, o queimador falhará e o sistema de aquecimento será desligado.

Medindo temperaturas em radiadores

Ao medir a temperatura em radiadores, as temperaturas de fluxo e de retorno são registradas e avaliadas pelos trabalhadores especialistas. A temperatura de fluxo é definida como a temperatura de um meio térmico de transferência (exemplo: água) que é fornecido para o sistema. A temperatura do fluido que sai do sistema é, portanto, chamada de temperatura de retorno. Para evitar perdas no sistema de distribuição de calor e alcançar um nível mais alto de eficiência, é necessária uma gravação local das temperaturas de fluxo e de retorno. A implementação de medidas relevantes, por fim, leva ao ajuste hidráulico na base do conhecimento sobre as temperaturas de fluxo e de retorno. Isso define um procedimento com o qual todo radiador ou circuito de um radiador liso em um sistema de aquecimento é fornecido, em uma temperatura de fluxo estabelecida, com a quantidade precisa de calor necessário para alcançar a temperatura ambiente requerida para os quartos individuais. Condições de operação defeituosas irão resultar em um consumo consideravelmente excessivo de eletricidade e energia de calor.

Portanto, o Regulamento Alemão de Economia de Energia (EnEV) requer ajuste hidráulico para sistemas que estão sendo instalados ou revisados justamente por causa desse motivo.

Analisadores de gases de combustão
TESTO - 330-2 LL v2010
Analisadores de gases de combustão

Analisador de gases de combustão testo 330-2 LL v2010

Com sensores de longa duração com tiragem integrada e zero do gás.

Graças à novas funções do instrumento, os analisadores de gases de combustão Testo da nova série 330 LL agora oferecem maior auxílio profissional e fiável. Estas são as principais características:

  • Visor multicolor de elevada resolução para a representação gráfica dos seus dados de medição
  • Ampliação de menus de medição – por exemplo, verificação em instalações de gás – para uma análise abrangente do seu sistema de medição
  • Função de registo para um registo fácil a longo prazo da curva de medição.

Medição do CO ambiente no local aquecido

O monóxido de carbono (CO) é um gás incolor, inodoro e insípido, mas também é venenoso. É produzido durante a combustão incompleta de substâncias que contêm carbono (petróleo, gás e combustíveis sólidos.) Se o CO entrar na corrente sanguínea através dos pulmões, ele se mistura com a hemoglobina e impede que o oxigênio seja transportado no sangue; isso resultará em morte por asfixia. Por isso, é necessário checar regularmente as emissões do CO nos pontos de combustão dos sistemas de aquecimento e nas redondezas.

Medindo os parâmetros do gás de combustão do queimador (CO, O2, temperatura.)

A medição do gás de combustão para um sistema de aquecimento ajuda a estabelecer os poluentes liberados com o gás de combustão (exemplo: monóxido de carbono CO ou dióxido de carbono CO2) e a energia do calor perdida com o gás de combustão aquecido. Em alguns países, a medição do gás de combustão é um requisito legal. Há dois objetivos principais:

  • Garantir que a atmosfera esteja o menos contaminada possível por poluentes; e
  • Usar a energia de forma mais eficiente possível.

As quantidades estipuladas de poluentes por volume de gás de combustão e perdas de energia nunca devem ser excedidas.

Medições em termos de resultados exigidos pela lei ocorrem durante a operação padrão (cada execução usando o aplicativo, principalmente) Usar uma sonda de Lambda (com furo único ou multi-furos), a medida é tirada no centro do fluxo no tubo de conexão (no centro do corte transversal do tubo, não na beira) entre a caldeira e a chaminé/tubulação. Os valores medidos são registrados pelo analisador de gás de combustão e podem ser posteriormente registrados tanto para impressão como em um computador.

A medida é tomada pelo instalador no comissionamento e, se necessário, quatro semanas após o inspetor de gás de combustão/varredura da chaminé, e depois em intervalos regulares pelo engenheiro de serviço autorizado.

Medindo a pressão nos queimadores (pressão do bocal, pressão do fluxo de gás.)

As leituras padrão tomadas durante os serviços de aquecimento doméstico incluem a verificação da pressão do gás nos queimadores. Isso envolve a medição da pressão do fluxo de gás e da pressão em repouso do gás. A pressão do fluxo, também denominada pressão fornecida, se refere à pressão de gás do fluxo de gás e a pressão de repouso do gás estático. Se a pressão do fluxo para queimadores de gás estiver ligeiramente fora da variação de 18 a 25 mbar, não devem ser feitos ajustes e o queimador não deverá operar. Todavia, se colocado em operação, o queimador não funcionará de forma apropriada e haverá explosões no momento em que a chama for acesa e, por fim, não funcionará; portanto, o queimador falhará e o sistema de aquecimento será desligado.

Medindo temperaturas em radiadores

Ao medir a temperatura em radiadores, as temperaturas de fluxo e de retorno são registradas e avaliadas pelos trabalhadores especialistas. A temperatura de fluxo é definida como a temperatura de um meio térmico de transferência (exemplo: água) que é fornecido para o sistema. A temperatura do fluido que sai do sistema é, portanto, chamada de temperatura de retorno. Para evitar perdas no sistema de distribuição de calor e alcançar um nível mais alto de eficiência, é necessária uma gravação local das temperaturas de fluxo e de retorno. A implementação de medidas relevantes, por fim, leva ao ajuste hidráulico na base do conhecimento sobre as temperaturas de fluxo e de retorno. Isso define um procedimento com o qual todo radiador ou circuito de um radiador liso em um sistema de aquecimento é fornecido, em uma temperatura de fluxo estabelecida, com a quantidade precisa de calor necessário para alcançar a temperatura ambiente requerida para os quartos individuais. Condições de operação defeituosas irão resultar em um consumo consideravelmente excessivo de eletricidade e energia de calor.

Portanto, o Regulamento Alemão de Economia de Energia (EnEV) requer ajuste hidráulico para sistemas que estão sendo instalados ou revisados justamente por causa desse motivo.

Analisadores de gases de combustão
TESTO - 340
Analisadores de gases de combustão

Testo 340 - Analisador de gases de combustão para a indústria

O aumento dos custos de combustíveis para sistemas térmicos destaca cada vez mais a necessidade para a monitorização da eficiência utilizando medições de emissões. Um analisador de emissões prático e de fácil utilização para uma variedade de aplicações é ideal.

O testo 340 está equipado com um sensor O2 de base e três sensores de gás adicionais podem ser configurados individualmente a qualquer altura, por isso o seu analisador está otimamente adaptado para a sua tarefa de medição.

O design compacto combinado com engenharia fiável torna o testo 340 o analisador ideal para instalação, serviço e manutenção, assim como medições para fins de monitorização.

  • Queimadores industriais;
  • Motores industriais estacionários;
  • Turbinas de gás;
  • Processos térmicos.

Análise da atmosfera de gás (processo térmico)

A análise do gás de combustão é usada para os processos térmicos de manufatura, a partir do controle de emissão em andamento, via instalação e otimização dos sistemas de combustão, até o monitoramento de processo. Os instrumentos de análise de gás de combustão servem para otimizar as operações e economizar combustível. Ao mesmo tempo, a medição de gás de combustão possibilita a verificação e o monitoramento da emissão dos valores limite do gás de combustão impostos pelas autoridades, juntamente com o teste funcional dos instrumentos de emissão permanentemente instalados. Os instrumentos de análise de gás de combustão são cada vez mais usados para os processos de monitoramento e qualidade do produto.

Vantagens do testo 340:

Ideal para medições em altas concentrações
  • Ao registrar concentrações muito altas, a extensão de variação de medição é automaticamente ativada. Isso possibilita a continuação da medição. O sensor de gás não fica sujeito a nenhuma pressão mais alta do que fica em baixas concentrações de gás. Isso garante que o sensor tenha uma vida útil mais longa possível.

Medição do funcionamento em queimadores industriais

A análise de gás de combustão do testo 340 oferece aos engenheiros de serviço uma grande variação de funções técnicas. Além da conformidade com as normas ambientais, também pode ser usado para verificar o funcionamento correto e otimizar a eficiência do queimador. A medição do gás de combustão é usada em queimadores industriais para um comissionamento seguro e eficiente, em intervalos de manutenção regular ou para resolução de problemas quando estão sendo executados de maneira instável.


Economia de tempo através de pré-configurações úteis do instrumento
  • Combustíveis típicos, uma sequência sensata de parâmetros do gás de combustão em exposição e configurações úteis do instrumento são pré-ajustadas para cada aplicativo. Dicas na tela guiam o usuário através da medição (nenhum conhecimento prévio específico para o instrumento necessário). O testo 340 fica pronto para ser operado em apenas alguns minutos.

Medição irrestrita em altas concentrações
  • Ao comissionar os queimadores ou levar medições em sistemas não familiares, concentrações muito altas podem ocorrer de forma inesperada. A extensão da variação de medição é automaticamente ativada nesses casos.
  • Sempre pronto para uso - mesmo nas condições difíceis do dia a dia.
  • O armazenamento potente protege o instrumento de medição contra choques.

Medição do funcionamento em motores industriais

Os instrumentos de análise do gás de combustão são um dos itens de equipamento que são usados no dia a dia pelos engenheiros de serviço para alcançar o giro excelente dos motores. A medição do gás de combustão é usada em motores industriais quando eles são comissionados, em manutenção regular ou para resolução de problemas quando estão sendo executados de maneira instável. O papel principal da medição de gases de combustão é ajustar o mecanismo para os parâmetros de funcionamento ideais, respeitando os regulamentos de valores-limite em vigor. O trabalho de manutenção que é feito regularmente, contribui de forma importante ao evitar inatividades durante o longo prazo, ao garantir a qualidade do sistema e, assim, um alto nível de eficiência e ter uma influência significante nos níveis de emissão.

Analisadores de gases de combustão
Medição separada do NO e NO2
  • O valor real NOx é medido com a combinação do sensor de NO e NO2. Em motores de gás, o NO2, componente do valor do NOx pode flutuar consideravelmente, para que a medição separada de cada um dos gases seja necessária para os valores corretos do NOx.

Medições mesmo em altas concentrações de CO
  • Em altas concentrações inesperadas (até 50,000 ppm), a diluição automática do sensor com ar fresco possibilita medições mesmo quando as condições do motor não estão definidas, sem impactos negativos na vida útil do sensor.

Sondas especiais de gás de combustão para motores industriais como um acessório
  • Essas sondas são altamente resistentes ao calor e especialmente projetadas para compensar as diferentes condições de pressão, por exemplo: para fazer medições antes e depois do conversor catalítico.

Parâmetros específicos do motor
  • Os parâmetros mais importantes para os motores industriais como O2, CO, NO, NO2, NOx e Lambda podem ser exibidos simultaneamente.
TESTO - 350
Analisadores de gases de combustão

TESTO 350

O testo 350 pode ser controlado através da unidade de controlo ou da ligação direta com um PC ou portátil (USB, Bluetooth® 2.0 ou CANCase). Depois de programada, a caixa de análise pode executar medições independentemente e armazenar dados de medição. As conexões integradas para as sondas e cabos de bus estão bloqueadas por conectores tipo baioneta e depois conectadas em segurança à caixa de análise, prevenindo a remoção acidental, evitando medições erradas.

O testo 350 vem equipado com um sensor de O2 de fábrica e um segundo sensor de gás deve ser instalado no testo 350, senão o instrumento não funciona. Podem ser instalados até 5 sensores adicionais. Os sensores CO, CO baixo, NO, NO baixo, NO2, SO2, CO2 NDIR, CxHy, H2S estão opcionalmente disponíveis. Além disto, a temperatura e a pressão diferencial são medidas, assim como os parâmetros usuais, como o CO2, qA e outros são calculados.

Medição do funcionamento em turbinas de gás

As turbinas de gás estão sujeitas aos valores limite do gás de combustão que devem ser aderidos durante a operação e regularmente verificados dependendo do tamanho do sistema. Após o comissionamento e o trabalho de manutenção, os valores de emissão do sistema são verificados por aderência aos valores limite e pelas especificações do fabricante e, se necessário, são documentados.

Devido às baixas concentrações de NO, as medições de emissão durante a inspeção e o trabalho de ajuste em turbinas de gás NOx baixo precisam ser extremamente precisas. O analisador portátil de gás de combustão testo 350 com a combinação do sensor de NO2 e o sensor especial de NO baixo com uma resolução de 0.1 ppm possibilita, de forma precisa, esses requisitos que devem ser atendidos. Além disso, preparação integrada do gás e a sonda especial de gás de escapamento para motores industriais com a mangueira especial evidente fornece proteção contra a absorção de NO2 e possibilita que os valores medidos sejam comparados, independentemente da data e das condições de ambiente.

Medição do funcionamento em queimadores industriais

Para quaisquer propósitos que os sistemas de combustão são usados, seja para aquecimento, geração de energia, vapor ou água quente, para a produção do tratamento da superfície de certos materiais ou para incinerar sucata e resíduos sólidos, a melhor maneira possível de gerenciar a combustão e a incineração definitivamente inclui o conhecimento correto sobre as composições dos combustíveis e do ar de combustão, e o relacionamento que têm entre si. Até mesmo a forma em que se combinam é essencial. A tecnologia de medição móvel possibilita que todos os gases relevantes sejam analisados e atinjam excelentes processos de combustão.

O propósito de usar um analisador portátil de gás de combustão é testar a ambientalidade da operação de som dos sistemas de combustão e a excelente utilização do sistema. Isso significa que um sistema de combustão pode ser ajustado para sua ótima variação de trabalho para ativá-lo a atingir ou ficar dentro dos valores limites estipulados de emissão ao alcançar o nível máximo de eficiência em termos de combustão. O analisador preciso de gás de combustão testo 350, adequado para condições práticas difíceis, não é apenas usado para propósitos de comissionamento, mas também para repetir análises de gás durante a operação.

Medição do funcionamento em motores industriais

O analisador (de escapamento) de gás de combustão testo 350 é uma ferramenta importante para ajustar um motor a gás ou à gasolina para um efeito excelente. O testo 350 é usado, por exemplo, durante o comissionamento, em intervalos regulares de manutenção ou para resolver problemas em processos operacionais instáveis. A medição do gás de escapamento é necessária para ajustar o motor em ótimos parâmetros enquanto cumpre com os valores limite das normas em vigor - isso frequentemente envolve a realização de medições durante várias horas. Particularmente, a proporção alta e flutuante do NO2 no gás de escapamento do motor torna necessária a medição separada do NO e do NO2 para fornecer uma indicação altamente precisa do valor real do NOx do motor. A preparação integrada do gás e a sonda especial de gás de escapamento para motores industriais com mangueira evidente fornece proteção contra a absorção de NO2 e SO2 e possibilita que os valores medidos sejam comparados, independentemente das condições de data e ambiente.

Medição do funcionamento em sistemas de pós-tratamento

Os valores do limite restritivo necessitam do uso de um analisador portátil de gás de combustão/escape para determinar de forma confiável os parâmetros do gás de escape antes e depois do sistema de pós-tratamento. Além das inspeções regulares contra danos mecânicos e contaminação, a medição do gás de combustão fornece informações sobre a eficiência e a confiabilidade funcional de um sistema. A função de barramento do analisador de gás de combustão testo 350 possibilita que o gás de combustão/escape seja medido simultaneamente antes e depois de um sistema de pós-tratamento de escape; isso possibilita uma avaliação rápida e fácil do sistema. Quaisquer modificações do sistema podem ser obtidas no protocolo de medição.

Análise da atmosfera de gás (processo térmico)

A análise do gás de combustão e usada para o monitoramento do processo térmico em sistemas de combustão de processo, por exemplo, em fornos para os setores de vidraçaria, cerâmicas e materiais de construção, ou no derretimento de aço e endurecimento de fornos e outros. Em processos desse tipo, as substâncias podem passar do produto que está sendo processado para o gás de combustão, aumentando as emissões que são normalmente produzidas pelo sistema de combustão, e vice-versa, os poluentes podem passar do gás e se tornarem parte do produto está sendo processado. O analisador de gases de combustão, testo 350, pode ser usado para dois objetivos principais: o monitoramento de gases atmosféricos relacionados com o processo, garantindo assim uma boa qualidade dos produtos processados. A análise de gás fornece informações para medidas relacionadas ao processo, assim como o design do interior do forno, controle de chama, produto cozido e temperatura do forno, ou o fornecimento do ar de combustão. Ao mesmo tempo, a análise desses gases contribui para o ótimo funcionamento do sistema em termos de custos de funcionamento e de segurança.

Medição das emissões oficiais (teste de conformidade)

Na maioria dos países, as operações de todos os tipos de parques industriais (por exemplo: grandes usinas elétricas, aciarias, cimenteiras, vidraçarias e parques químicos) e instalações de autoridade locais, até os locais de pequena produção estão sujeitos às normas estritas que controlam as emissões de gás na atmosfera. Medidas adequadas devem ser tomadas para garantir e verificar regularmente que os componentes definidos como poluentes não excedam certos valores limite no gás de combustão.

O analisador de gás de combustão testo 350 pode ser usado para efetuar a análise preliminar antes de uma leitura de emissões oficiais, ou, dependendo do país e diretiva, o teste de conformidade oficial.

Analisadores de gases de combustão

Solicite um orçamento

Whatsapp KRAS Whatsapp KRAS